Livros



Vivemos uma epidemia de obesidade infantil no Brasil que precisa ser combatida com urgência.

A obesidade já é considerada uma doença crônica que afeta 21,7% das crianças brasileiras entre 10 e 19 anos de idade, e pode perdurar durante toda a vida adulta.

Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, 33,5% das crianças entre 5 e 9 anos estão com excesso de peso. Isso significa que a obesidade não é mais, apenas, um problema estético, e sim um problema de saúde pública, que necessita de uma força tarefa envolvendo médicos, nutricionistas, escola e família.

Comprovadamente, o excesso de peso pode provocar o surgimento de vários problemas de saúde como diabetes, problemas cardíacos, renais, má formação dos ossos, depressão, baixa autoestima, além de problemas de aprendizado e concentração.

Entre tantos fatores para a disseminação da obesidade infantil podemos citar: sedentarismo, efetivado pela facilidade tecnológica, a ansiedade e fatores hereditários. Mas o fator determinante, com certeza, é a má qualidade da alimentação das crianças, promovida pelos pais, que por conta da vida moderna e agitada, optam pela praticidade dos congelados, fast-foods e embutidos. O problema é que estes alimentos pobres em nutrientes e ricos em gordura, açúcar e sódio,  baixo valor nutricional, que acabam não suprindo as necessidades nutricionais infantis.

sitelivros

Atento ao panorama atual e preocupado com a má nutrição infantil, o aumento da obesidade e várias outras doenças que acometem as crianças brasileiras, o médico nutrólogo, Dr. Alexander Gomes de Azevedo escreveu o livro: "Pais inteligentes, filhos saudáveis", que serve como um ótimo aliado para os pais que estão em busca de uma vida mais saudável para seus filhos, tanto na prevenção da obesidade, quanto na resolução do problema.

O autor acredita que o melhor tratamento para combater o excesso de peso e a obesidade infantil, é o conhecimento.

 

Com várias explicações e dicas sobre alimentação saudável e equilibrada na infância, o livro almeja mostrar aos pais, que uma alimentação saudável, além de combater a obesidade, mantém a saúde e estimula o desenvolvimento cerebral das crianças, melhorando assim, o rendimento escolar, o comportamento, memória e os sintomas de hiperatividade infantil e o déficit de atenção.

Criança bem nutrida, adulto+saudável e feliz!